Pesquisa
insira o termo que procura na caixa de pesquisa
Estágio de Orquestra de Sopros e Percussão

O 14º Estágio de Orquestra de Sopros e Percussão de 2018, irá decorrer nos dias 3,4,5,6 julho no Conservatório de Música D. Dinis.

Concerto final às 17h00 na 6ªfeira, dia 6 de julho!

Neste estágio, os participantes têm a possibilidade de trabalhar um repertório destinado a uma formação sinfónica de sopros, com maestros de elevada experiência artísticae, que tem como objetivos principais proporcionar uma oportunidade de partilhar novas experiências musicais importantes para a formação dos alunos e a possibilidade de adquirirem noções básicas importantes ao seu desenvolvimento musical tais como:

Embocadura: queixo, boquilha, bocal, lábios, maxilar, músculos faciais, etc.

Posição correta das mãos.

Articulação: coordenação entre dedos e língua, fluência

Sonoridade e Timbre: sistema língua/garganta, amplitude. Respiração diafragmática abdominal.

Relaxamento e Concentração.

Escolhas de bocal, boquilha, palhetas e baquetas.

Comportamento acústico dos instrumentos.

                                                                                                                                           Orientação:

                                                                                                                                   Alberto Lages - Direção de Orquestra         

       Joaquim Ribeiro - Naipe de Clarinetes

        Ricardo Alves e Natália Grossmannová - Naipe de Flautas

        Nuno Ribeiro - Naipe de Trombones, Bombardino e Tubas

        Tiago Alves - Naipe de Trompetes

        Tiago Paraíso - Naipe Fagotes

        Miguel Oliveira - Naipe das Trompas

        António Campos - Naipe de Oboés

        Alexandre Geirinhas - Naipe de Saxofones

        Luis Cascão e Fátima Juvandes - Naipe de Percussão

 

 

 Pode descarregar a Ficha de inscrição disponibilizada em baixo e enviar por   email para:

 geral@conservatorio-dinis.pt ou entregar diretamente na Secretaria do CMDD das 10h00 às 19h00.

 

 

 

 

 

Alberto César Carreira Lages, nasceu em Tangil, Monção, onde iniciou os estudos musicais com o seu pai António Lages, maestro da filarmónica local. Em 1988 ingressou na Banda da Região Militar Norte no Porto. Mais tarde, após a conclusão do Curso de Formação de Sargentos, foi colocado na Banda Sinfónica do Exército sediada em Queluz – Sintra. Ingressa na Escola de Música do Conservatório Nacional em Lisboa concluindo o curso de clarinete na classe do professor Manuel Jerónimo com a mais elevada classificação. Em 1999 finaliza a licenciatura em Música na Escola Superior de Música de Lisboa na classe de clarinete do professor Manuel Jerónimo e música de câmara da professora Olga Prats. Finalizou em 2013 a Licenciatura em Direção de Orquestra de Sopros na Escola Superior Música de Lisboa sob a orientação do maestro Alberto Roque trabalhando ainda com Vasco Pierce Azevedo e Paulo Lourenço. Estudou Direção de Orquestra com o maestro Jean Sébastien Béreau. Frequentou Master-classes de Clarinete sob a orientação de António Saiote, Manuel Jerónimo, Guy Deplus, Guy Dangain, Walter Boikens, Karl Leister, David Campbel, de Direção de Orquestra com Jean Sébastien Béreau, Mitchell Fennell, Steve Davis, Felix Hauswirth, Mark Heron, José Rafael Pascoal Vilaplana, e de Direção Coral com Vasco Piarce de Azevedo e Paulo Lourenço entre outros Em 1998 ganhou o concurso internacional para solista B da Orquestra Gulbenkian. Fez parte da Orquestra Sinfónica Juvenil, Orquestra Domingos Bontempo, Orquestra de Clarinetes José Canongia, Orquestra de Câmara de Cascais/Oeiras, Camerata Instrumentalis e Orquestra de Sopros de Sintra.

Na área da Música de Câmara, salienta-se a colaboração com o Ensemble Clarinete Modus, o Quinteto Flamen, solistas da Orquestra Gulbenkian, Afonso Malão, Octeto de Sopros da Banda Sinfónica do Exército, Trio Divertimenti, Aulos Consort e Sirinx Ensemble. No âmbito de um projeto de pós-graduação em Música de Câmara da ESML, apresentou os trios para clarinete, violino e piano, “Contrastes” de Béla Bartók e “História do Soldado” de Igor Stravinsky com o violinista Stephen Tran Nhoc, professor do Conservatório Nacional Superior de Lyon - França, e o pianista Afonso Malão, num recital realizado no Museu da Música em Lisboa.

Já colaborou com as principais orquestras do país: Orquestra Gulbenkian, Orquestra Sinfónica Portuguesa, Orquestra de Câmara de Sintra, entre outras. Apresenta-se com regularidade em variadas combinações camerísticas. Apresentou-se a solo com a Banda Sinfónica do Exército e com a Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras. Dirigiu a Orquestra de Sopros da Escola Superior de Música de Lisboa, Orquestra de Sopros do Conservatório Nacional, Orquestra de Sopros do Conservatório D.Dinis, a Camerata de Sopros Silva Dionísio e Ensemble de Clarinetes do Conservatório D.Dinis e ainda a Banda Sinfónica do Exército e Banda na Guarda Nacional Republicana enquanto aluno da Licenciatura em Direção de Orquestra de Sopros. Tocou sob a direção de conceituados maestros como Jean Sébastien Béreau, Michael Zilm, Frans Brüggen, Günther Herbig, Stanislaw Skrowaczewski, Muhai Tang, Michel Corboz, Claudio Scimone, Marko Letonja, José Ramón Encinar, Zoltán Peskó, Wayne Marshall, Mitchell Fennell, Martyn Brabbins, Jeffrey Tate, Alberto Roque, Paulo Martins, José Ferreira Brito e Reinaldo Guerreiro.

Ligações
Newsletter
Receba notícias nossas em primeira mão assine a nossa newsletter.
Insira o seu Endereço de Email
Newsletter Conservatório D.Dinis
Contacto
  • Tel: 939 375 774
    Fax: 219 386 979
  • Telemóvel:
    939 375 774
  • Email:geral@conservatorio-dinis.pt
Sensorial